Especialistas debatem uso da IA no sistema de saúde

Na oportunidade, foram conhecidos os vencedores da principal premiação do País para trabalhos acadêmicos com foco na saúde suplementar

O uso da inteligência artificial (IA) no sistema de saúde foi o tema central do painel de debate promovido pelo IESS durante cerimônia de premiação do 13º Prêmio IESS de Produção Científica em Saúde Suplementar, ocorrida nesta terça-feira (05), no Auditório da Associação Brasileira de Planos de Saúde (Abramge), em São Paulo.

Os especialistas convidados abordaram a questão a partir de algumas vertentes, entre elas, como a IA pode ser utilizada no combate às fraudes, na aplicabilidade preditiva, na gestão assistencial, bem como no apoio a diagnósticos e procedimentos médicos. Além disso, o debate também tratou de outro ponto importante, dos efeitos desta tecnologia nas relações entre operadoras e prestadores, responsabilização e regulação.

Na oportunidade, o superintendente executivo do IESS, José Cechin, que mediou o debate, lembrou que o tema IA tem estado muito presente, inclusive na saúde suplementar, em debates, fóruns e mídia em geral. Segundo ele, fato compreensível diante das circunstâncias e desafios atuais do setor: crescimento das despesas com assistência à saúde, tendências da judicialização, o crescimento e sofisticação das fraudes agora concentradas nos reembolsos, tudo isso compõe um quadro de grandes dificuldades no setor.

“As aspirações, legitimas, das pessoas por acesso imediato às inovações onde quer que aconteçam. A judicialização que busca vantagens individuais às custas do coletivo e as fraudes que se sofisticaram e que não agradam a ninguém. Esses desafios atuais poderiam encontrar respostas na inteligência artificial? Seria realista essa expectativa? Terá ela a capacidade de atendê-las, de resolver e de ser um poderoso processo de auxílio no equacionamento dessas questões?”, indagou Cechin aos debatedores.

O painel contou com presença de renomados especialistas na mesa de debate, que também contou com interação do público, que pode mandar perguntas. Participaram Erika Fuga, head médica de saúde na Neurotech; André Filipe de Moraes Batista, professor e coordenador – Data Science, no Insper; e Fabio Gandour, cientista e designer de inovação, ex-cientista chefe da IBM.

Assista o painel de debate na íntegra aqui.

13º Prêmio IESS

Durante a cerimônia, foram divulgados os autores dos trabalhos acadêmicos vencedores nas categorias Economia, Direito, e Promoção da Saúde, Qualidade de Vida e Gestão de Saúde. Este ano, os avaliadores decidiram conceder menção honrosa em reconhecimento a um dos trabalhos inscritos na categoria Direito.

Os laureados foram contemplados com R$ 15 mil para os 1º colocados e R$ 10 mil para os 2º colocados em cada categoria. Os orientadores dos trabalhos vencedores receberam R$ 3 mil cada.

Vale lembrar que a iniciativa do IESS, considerada a principal premiação do País para trabalhos acadêmicos com foco na saúde suplementar, é focada no incentivo à pesquisa. O Prêmio se consolidou nesse segmento no período de mais de uma década, resultando em mais de 60 pesquisas premiadas e algumas centenas de estudos avaliados.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Email
WhatsApp

Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Deixe seu e-mail e inscreva-se na nossa newsletter.